None

ESTRATÉGIAS QUANTITATIVAS E A SUA REVOLUÇÃO NO MERCADO FINANCEIRO


A Expert 2020 recebeu nesta última sexta feira, 17/07, Leda Braga.

Leda é brasileira, nascida no Rio de Janeiro, formada em engenharia. Hoje, conhecida como a rainha dos fundos quantitativos, é a CEO da Systematica Investiment, uma gestora especializada em fundos quantitativos, criada em 2015.

Os fundos quantitativos utilizam algoritmos e métodos estatísticos para tomar decisões.

Diferença entre fundos quantitativos e discricionários

Leda iniciou a sua entrevista explicando aos telespectadores a diferença entre os fundos quantitativos e os discricionários.

“No lado Quant - quantitativo – tende a ter mais posições em aberto”, explicou Leda.

Ela diz que o Ser Humano pode manter entre 6 a 8 tipos de investimentos em sua mente, e a máquina pode manter quantos você quiser.

Desta forma, os fundos discricionários tendem a ter um número menor de posições em carteira.

Nesta diferença técnica, podemos dizer que o fundo quantitativo é mais robusto, a prova de problemas. “O trend-following tende a ter uma boa performance quando o mercado entra em crise” acrescentou Leda.

Por fim, a diferença principal fica por conta do “nível de diversificação de cada um”.

Controle sobre a volatilidade

Os Trends Followers são fundos populares, que possuem a facilidade de mitigar um problema, eles operam na hipótese de prever o mercado na curva de preço.

Ou seja, lendo a tendência, se ela é de alta ou de baixa, ele a toma como um indicador, pra compra e venda. Compram o ativo que está subindo e vendem o que está caindo.

Na imagem abaixo, temos um exemplo de como o algoritmo age. Toda vez que as linhas, vermelha e cinza, se tocam uma tendência é definida e então o algoritmo compra ou vende determinado ativo:

Machine Learning

“A maior parte das decisões que nós tomamos na vida, é guiada pelo emocional. E a disciplina do Machine Learning está mudando a indústria de investimentos, pois ela processa apenas os dados para tomar uma decisão.” explicou Leda.

Embora a máquina consiga tomar essas decisões, sem o lado emocional para atrapalhar, ela acredita que é necessário um ser humano para dar uma direção manual, aos algoritmos.

“Uma vez que você tem uma tese de investimento, o algoritmo te ajuda a identificar as tendências, mas ele ainda precisa ter um guia humano.” finalizou Leda.

Conclusão

Por fim, Leda foi abordada em relação aos analistas fundamentalistas. “Eles tem um papel muito importante a cumprir, não só com a visão do total, mas também sugerindo ao pesquisador quantitativo em que direção a próxima estratégia pode seguir.”

Desta forma, Leda encerrou sua participação na Expert2020 com muita humildade e conhecimento compartilhado.

Compartilhe esse artigo: